Cultura em Macaé

Despertando Jovens

Milena Kroll

 

O vereador Maxsuel Vaz está empenhado num projeto que é vital para a juventude macaense. Foi realizado, na Câmara Municipal de Macaé, o I Seminário da Juventude, que teve como proposta, proporcionar múltiplos subsídios que facilitem o primeiro emprego dos jovens da nossa cidade.

“Os jovens devem conhecer o caminho do trabalho”, disse Deyse Frota, na sua palestra sobre ‘Currículo e Entrevista’. Deyse descreveu uma série de parâmetros para se elaborar um bom currículo. “O selecionador analisa aquilo que é mais importante para a vaga desejada. Não se deve colocar tudo num currículo. RG, CPF e outros dados pessoais serão exigidos em outro momento.

É fundamental que se diga a verdade. No quesito ‘escolaridade’, por exemplo, não se deve colocar cursos incompletos. Outra coisa, nenhum selcionador olha mais do que duas páginas. Deve-se caprichar na fonte das letras.

Outra dica. Cuidado com as redes sociais. Muitos selecionadores pesquisam as redes sociais dos candidatos. Isso ajuda a traçar o perfil.

Quando for falar seus objetivos, é necessário dizer que quer entrar no mercado de trabalho”.

Alexandre Santos, do Viva Rio, também discursou. “Cada real investido no sentido do primeiro emprego representa milhões economizados em outras áreas.

Os candidatos ao primeiro emprego, ou Jovem Aprendiz, devem dominar o pacote Office, principalmente o Excel. O domínio do inglês fluente também ajuda demais”.

“Meu entendimento sobre os jovens que são contratados para empacotar nos supermercados mudou. Agora entendo que eles ganham disciplina, senso de trabalho em equipe, e respeito à hierarquia”, declarou o vereador Maxsuel Vaz, mediador do evento.

“Quando coloco um estagiário no HPM, por exemplo, é para aprender, não para ficar replicando os atos do preceptor”, falou a palestrante Roberta Coutinho, da UFRJ Macaé.

Neto Severino, do IFF, esbanjou carisma na sua fala. “Nossa entidade é sub-utilizada. Poderíamos ter cerca de 1.000 alunos a mais. Tem gente que acha o IFF longe. A má formação docente vigente é um enorme problema. No IFF, temos uma quantidade significante de mestres e doutores. São 60 doutores e 33 mestres. Precisamos utilizar essas pessoas. Quem passa de carro, em frente, vê um castelo, e não dimensiona o que podemos proporcionar.

O jovem é imediatista. Minha vontade é pegá-lo pelo braço e dizer: “Querido, vá buscar conhecimento. Largue o zap e o facebook!”.

Como disse o Alexandre Santos, o inglês fluente é fundamental.

O aluno tem que ter tesão na instituição. Tenho espaço para mais 1.000 alunos. Queremos capacitar. Enquanto o Brasil se preocupar em construir mais presídios, estaremos no caminho errado. Necessitamos é de investimento em educação. Se a família estiver destruída, a escola não sobreviverá. Falo para meus alunos: Olhem para mim. Não busquem outra referência”.

Maxsuel Vaz declarou: “Estamos reunidos para despertar. Com investimento em primeiro emprego resolveremos inúmeras questões”.

 

 

 

 

,,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shop giay nuthoi trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautiful